18/07/17

Ler os Outros: Sete razões para não votar Fernando Medina nas autárquicas.

O artigo de opinião de André Freire, do passado dia 15  no Público, é um artigo corajoso. Corajoso, porque quem rema contra a corrente cada vez mais maioritária  - à custa de engolir pequenas franjas que depois vai digerindo como pode, até as suprimir , como aconteceu com os CPL - mais tarde ou mais cedo paga a sua factura.
Mas além de corajoso há muito de lúcido, do ponto de vista da esquerda democrática e socialista e do ponto de vista do direito à cidade, naquilo que André Freire escreve.

Vale a pena voltar a esta discussão. Curiosamente, ou talvez não, décadas após o 25 de Abril, gerações após gerações de autarcas, as questões das autarquias reutilizam sempre a velha e sinistra forma da despolitização do debate e teimam em retirar o exercício do poder do puro campo da politica.

1 comentários:

Anónimo disse...

O hiper-bicicletismo reinante em Lisboa é uma anedota de muito mau gosto. Conseguem imaginar as mãmãas e os papás a levar. e a ir buscar. os meninos de bicicleta para as escolas, para a ginástica e para a lição de música ?. Ou um advogado a ir a uma reunião de com a pasta do documentos alegremente numa ciclovia ?.
Medina não manda. Agora tenta sobreviver eleitoralmente à custa de emprego camarário e bairros sociais. Não é o único. O poder está entregue a teóricos e líricos. Quem paga àgua paga mais taxas que líquido. Abjecto poder.