03/11/12

E aqui fica a conclusão de um texto absolutamente recomendável do José Maria Castro Caldas

Perdoe-me senhora Merkel se entre uma e outra palavra deixei transparecer amargura em excesso. É que não sou capaz de o esconder: o espetáculo de uns povos contra outros é para mim insuportável, sobretudo quando afinal todos eles se debatem com um problema que é comum – o da finança que governa com governos ao serviço de 1% da população, como o seu e o nosso. À memória ocorrem-me tragédias passadas que deviam ser impensáveis. Concordará comigo pelo menos num ponto: é preciso evitar esses inomináveis regressos ao passado.


Os considerandos da conclusão podem ser lidos aqui.

8 comentários:

Diogo disse...

Isto nada tem a ver com a Merkel. Tem tudo a ver com o Monopólio Financeiro Mundial – ou não estivessem metidos o FMI, o Banco Mundial, o BCE e outros.

O Banco Central Europeu está a emprestar dinheiro (que cria a partir do nada) à taxa de 0,75% aos bancos comerciais, que por seu turno o emprestam aos Estados, Empresas e Famílias a 4%, 5% 6%, etc. Querem maior roubo do que isto?

escreve-se recomendável disse...

há 30 anos o excelentíssimo diretor ou coordenador do observatório de risco era um dos muitos alarves que a universidade portuguesa alimentou desde o estado novo...

é uma questão de fé acreditar nos falsos messias

também não há verdadeiros nisso tenho grande fé

Sejam abertamente insultuosos ou de natureza difamatória, sobretudo se encobertos pelo anonimato ou equivalente; ex-aluno do grandecíssimo messias....

de resto tou na lista dele disse-lhe nas fuças e numa aula com umas dezenas de adormecidos que era um parvo pomposo

de resto deve ser uma alma gémea tua

as e-lites são todas iguaes...

acho que isto cae no4. Substituam a argumentação bolas argumentar en 2 linhas é mesmo ao estylo dos Castro Caldas
se calhar há algum que preste
os ribeiro telles tinham um...
já os mellos nem um se aproveita

os carvalhos conheço não...
são do sebastião josé?
1. Nada tenham a ver com o postE...

sois todos a mesma maralha salazarista... disse...

os regressos ao passado não existem pázinho existe uma europa com um futuro muito escuro que já não capta petrodólares como captava

logo anacoreta da correia ou filho do mário carvalho ou de outro freguês do regime...que pouco mudou

Perdoe-lhe a senhora Merkel que é uma puta política igual a voçêis

acho quiste abrange os 4 pontos
saravá canalha...

sois todos a mesma maralha salazarista... disse...

os regressos ao passado não existem pázinho existe uma europa com um futuro muito escuro que já não capta petrodólares como captava

logo anacoreta da correia ou filho do mário carvalho ou de outro freguês do regime...que pouco mudou

Perdoe-lhe a senhora Merkel que é uma puta política igual a voçêis

acho quiste abrange os 4 pontos
saravá canalha...

THE ON RÁ dos PADRINHOS E AFILIADOS AFILHADOS disse...

pecebeu?

nãao?

claro que nãao filho famiglia do regime

ao menos a estiva vem de baixo...
há corporações mai decentes

lamento muite mas bou votar PCP disse...

tou banzado figlo famiglia

adescobri hoje ca malta do PCP daqui do deserto só leva pra casa mil paus do par lamento

nunca mais boto no revisionismo maoista...

iste num é a islândia, como disse um ex-éleve com média de 17 que foi fazer pãezinhos na alemanha a 4000 marcos por mês en 1999...

a migra já não dá 13,4% do PIBe ao soaristão

sinceramente pazinhos a vossa censura prévia evita a disseminação do slogan

não que adiante muito a eurropa tá kapput
por mais slugharns e manifes a eurropa nã tem nenhuma comuna à vista nem rebolução de 48...

tá velha e gasta...rien à faire

Anónimo disse...

O anti-semita Diogo continua a ter tempo de antena neste blogue para despejar os seus disparates.

António Oliveira

PEDRO LOPES disse...

"O anti-semita Diogo continua a ter tempo de antena neste blogue para despejar os seus disparates."

Por causa de haver monhés com opiniões iguais a esta é que ás vezes penso que os Portugueses tem o que merecem. Ou seja serem roubados, humilhados, gozados por políticos corruptos, mal formados, canalhas etc. E se alguém diz algo mais contundente e fora do corriqueiro mandam logo este tipo de grunhidos.