17/02/15

A Grécia não fez reformas?

É frequente dizer-se que a Grécia "não fez reformas" (veja-se, por exemplo, este artigo do José Manuel Fernandes), frequentemente em contraponto com Portugal e a Irlanda (que supostamente terão cortado as gorduras do Estado, ou lá como lhe chamam hoje em dia).

A esse respeito temos aqui a evolução do saldo orçamental estrutural (isto é, o saldo que haveria se a economia não estivesse em recessão, com a queda dos impostos e aumento dos subsidios de desempregos e similares daí resultante) da Grécia e da Irlanda:


Uma comparação entre a evolução da despesas pública, sem contar com os juros da dívida, em vários países europeus:

E a opinião da OCDE sobre quais os países que mais fizeram reformas (entre 2007 e 2014):


Então de onde vem a conversa de que a Grécia não fez reformas? Basicamente em usarem como métrica a despesa pública (incluindo juros) em percentagem do PIB; desta forma, a crise económica grega conta como "despesismo" (o PIB desce, o rácio Despesa/PIB aumenta - por redução do denominador - e cá está: "despesistas", "aldrabões", "não fizeram reformas", "não cumpriram nada!")

1 comentários:

Nightwish disse...

Eu achei mais contundente a comparação do do Krugman onde se vê que a república Weimar se safou melhor com as sanções do que a Grécia...