26/07/11

Apenas um louco?

Tem vindo a surgir uma narrativa apresentando o tal norueguês como "apenas um louco", com "ideias totalmente incoerentes" (como dizia o Miguel Sousa Tavares ontem na televisão), etc.

Na verdade, as ideias dele não são assim tão excêntricas - essa combinação (islamofobia, anti-"politicamente correcto", simpatia pelos EUA e por Israel e um radicalismo "cristão" mais cultural que religioso) é o que encontramos em movimentos como o "Partido da Liberdade" holandês, o "Partido do Progresso" noruguês (de que ele foi dirigente), a English Defense League ou o Stop Islamization of America, ou em sites e blogs como o Gates of Vienna (de onde foram copiados longos excertos para o tal "manifesto"), o FrontpageMag, o JihadWatch ou o Atlasshrug. Em muitos aspectos, ele é apenas a ponta do iceberg, que levou apenas um pouco mais longe as ideias dos seus mestres (e se calhar não tão mais longe do que tudo isso...).

Quanto às suas ideias parecerem incoerentes e sem nexo, é apenas porque alguns comentadores ainda estão a combater a guerra dos seus avôs e acham que a extrema-direita anti-imigração tem que ser anti-semita e anti-americana (logo, ele parece-lhes incoerente), ignorando que há vários anos que existe uma extrema-direita que adora Israel e os EUA.

Leitura adicional - Influencing Breivek: Is the Blame Game Out of Bounds?, no blog do AntiWar.com.

13 comentários:

xatoo disse...

loucos controlados pelas financeiras que detêm os Media são o Sousa Tavares o Rogeiro e tutti quanti...
Se atentarmos bem, há enormes pontos de concordância entre o extremista cristão Anders Breivik e as posições ideológicas dos fundamentalistas da ICAR...
e há ainda, porque não há ponto sem nó, um máximo denominador comum que faz a fusão entre os dois movimentos: o Sionismo Cristão que está em plena ascendência na América do Norte
"Christian Zionism is a belief among some Christians that the return of the Jews to the Holy Land, and the establishment of the State of Israel in 1948, is in accordance with Biblical prophecy"
http://christianactionforisrael.org/czionism.html
o terrorista encarregue de despoletar a false flag contra a Noruega mostra claramente esta afinidade quando a certo ponto emprega a sigla PCCTS quando se refere a ser um dos Cavaleiros Templários (Knights Templar) emblema que aliás encabeça o Manifesto e que significa "Pauperes commilitones Christi Templique Solomonici", traduzindo "pobres companheiros soldados de Cristo e do templo de Salomão"
Há muita gente por aí que parece normal mas precisa de fazer uma cura por internamento num hospício para doenças mentais...

Anónimo disse...

uma coisa que não entendo... Os principais impulsionadores do multiculturalismo na europa e nos estados unidos são muitas vezes judeus sionistas. Na suécia por exemplo existe um movimento claro de judeus sionistas que promovem o multiculturalismo naquele país.

A verdade é que ninguém parece questionar o conceito de multiculturalismo. A ideologia das pessoas contra o multiculturalismo não é mais simples do que aqueles que o defendem. Até posso afirmar que podemos encontrar pessoas não racistas contra o multiculturalismo, e pessoas racistas, principalmente defensoras do estado de israel, a favor do multiculturalismo.

Outra coisa é participação da noruega na guerra do iraque. Eles foram para lá destruir o país e depois acolhem milhares de refugiados... alguém deveria questionar isso, que ainda não vi ninguém fazer isso...

Anónimo disse...

muito boa posta. gracias.

AMCD disse...

Chamar louco ou demente a um assassino é, de certa forma, perdoar ou diminuir a sua responsabilidade no mal que causou porque passará a ser visto como um inimputável.

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

Não um louco não é sistemático

Um fanático pelo contrário tende a ser maníaco e picuinhas

Tal como Da Vinci ou Lenine

Um fanático ideológico geralmente está muito acima da média

Pode ser paranóico hebefrénico como gandhi ou maníaco depressivo como Hitler

mas o pessoal com complexo de Messias podem ser alucinados

Agora loucos apenas temporariamente

O Berserker da lenda não é um louco permanente...tem impulsos homicidas mais duradouros

o multiculturalismo é algo que apenas existe em sociedades da abundância

ter legionários bárbaros
só funciona quando há sestércios de sobra para pagar n'est pas?

Já agora de 1 a 10 disse...

O Maníaco de serviço classifica-se em?

Miguel Madeira disse...

"Não um louco não é sistemático"

Penso que não há uma definição cientifica de "louco"; se definirmos louco simplesmente como tendo uma doença mental, alguém com uma perturbação obsessiva-compulsiva ou com um perturbação de personalide obsessiva-compulsiva (soa como se fosse a mesma coisa, mas são duas coisas diferentes) será provavelmente sistemático.

"o multiculturalismo é algo que apenas existe em sociedades da abundância"

Até não - na verdade as sociedades pré-industrais até se costumam dar bem com o multiculturalismo (com uns progroms ocasionais, claro); como são sociedades estáticas, cada grupo étnico fica no seu nicho social e pronto.

É quando surge a industrialização, o estado moderno e sobretudo a necessidade de mobilidade social permanente e "mistura" que isso acarreta que surge a necessidade de ter uma cultura comum.

xatoo disse...

de louco não tem nada; loucos são os comentadores sobre abstrações nas tvs e jornais e quem lhes dirige olhos e orelhas. Para desenjoar da seca:
"Breivik was openly enthusiastic about Israel"
dito por um judeu que não é louco:
http://www.gilad.co.uk/writings/gilad-atzmon-was-the-massacre-in-norway-a-reaction-to-bds.html
Massacre in Norway-- More About the Jewish Right Wing Connection
http://www.gilad.co.uk/writings/gilad-atzmon-massacre-in-norway-more-about-the-jewish-right.html
contudo, o Gilad Atmon tem de ser lido tomando a precaução de considerar que nada mais existe em Israel senão extrema direita, se atendermos à concepção religiosa do Estado

J disse...

Simpatia pelos EUA? Errado: http://www.ict.org.il/Articles/tabid/66/Articlsid/961/currentpage/1/Default.aspx

Louco incoerente? Sem dúvida nenhuma, basta ler o manifesto.

Anónimo disse...

não existe tal coisa como doença mental! uma doença é um cancro, uma constipação, um virus. As doenças mentais não se vêem, nunca ninguém observou uma "doença mental". Mesmo os estudos que associam determinadas características do cérebro a comportamentos psicopatas, nunca foram totalmente conclusivos, apenas indicadores.
Um doido é a interpretação subjectiva de alguém sobre o comportamento de outra pessoa. Podem ter 50 psiquiatras a dizer que é louco e outros 50 a dizer que não é. Isso não acontece com um cancro.

asmoddeux disse...

Penso que não há uma definição cientifica de "louco" louco
no sentido do Berserker ou do Amok
tradicional

ou seja na sua sanha assassina pode-se classificar como incapaz de distinguir o "bem" do 2mal

e ser por isso inimputável juridicamente

não é o caso...este seleccionou vítimas recarregou

o amok continua a disparar mesmo sem balas no carregador
é capaz de esmagar as vítimas à coronhada...não tem frieza
só emoção

compreendido..

se definirmos louco simplesmente como tendo uma doença mental, alguém com uma perturbação obsessiva-compulsiva ou com um perturbação de personalide obsessiva-compulsiva (soa como se fosse a mesma coisa, mas são duas coisas diferentes)...depende das escolas como dizia o ex-padre da
Facul de Psico e Ciências da educação

todos os psicólogos têm algo de louco e as suas teorias e definições idem...

"o multiculturalismo é algo que apenas existe em sociedades da abundância"

Até não - na verdade as sociedades pré-industrais até se costumam dar bem com o multiculturalismo (com uns progroms ocasionais, claro); como são sociedades estáticas, cada grupo étnico fica no seu nicho social e pronto.

não há sociedades estáticas até as ditas primitivas têm variações


É quando surge a industrialização, o estado moderno e sobretudo a necessidade de mobilidade social permanente e "mistura" que isso acarreta que surge a necessidade de ter uma cultura comum.

a ideologia marxista perpassa na sua antropologia

Se quer um do tempo do Marx disse...

antropologia pura

e já se foi há 101 anos

EUROPE SAVAGE OR CIVILIZED?

WHY IS THAT WHAT IS CRIMINAL IN ONE SOCIETY IS MANDATORY IN ANOTHER?

THAT MANNERS OF REFINEMENT IN ONE GROUP ARE SHOCKING TO ANOTHER?

THAT ONE AGE OF CIVILIZATION LOOKS BACK ON AN EARLIER AGE AS INHUMANE?

ALL CUSTOMS AND MORES ORIGINATE IN BASIC HUMAN DRIVES AND NEEDS

e a aceitação da diferença

só existe temporariamente

não quando vivem juntos por períodos temporales significativos

Hutus e Tutsis foram multiculturais
de 1985 a 1991

ódespois...há sempre as memórias ditas ancestrais do ecotretas..

Banda in barbar disse...

os de Alcains são cães

os de Belmonte judeus

de Moledo furta-pães

em Braga são pios a Deus


cadelas de Penamacor

colam co' os da Zebreira

e o resto já não alembro

xenofobias regionais ou nacionais

sempre existirão

nã sã da terra

basta ver que inda há uns anos por um córrego d'água andava o pessoal a espalhar zagalotes entre a bizinhança

nem sequer necessita haver'em diferenças culturais notáveis