18/07/11

Homenagem a George Orwell

Deixa-me buscar outras flores e outra espanha
o despertar na carne de outra água
outra ave mais claramente desprendida
da febre da tua fronte submersa
atravessando devagar o nevoeiro em sangue
dos corredores da morte e da infância

O tempo faltou ao nosso encontro a meio da ponte
e só um mar de enxofre uma vez mais vem apagar
as fogueiras dos últimos náufragos do dia
— Dom Quixote partiu contigo para as montanhas
e já nenhum cavalo aparece no horizonte
para de súbito rasgar no olhar dos mortos
a bem-amada lua nova da guerrilha

Deixa-me atravessar a seara calcinada
e procurar no rasto dos lobos e dos loucos
as lágrimas e as armas impossíveis
da primeira cidade libertada

Deixa-me buscar outro nome e outro outono
e esperar até que a noite venha
poisar na solidão da tua fronte
os seus últimos pássaros de fogo sobre a neve
os últimos primeiros pássaros de novo
em busca de outra morte e outra espanha.


(Trinta Embarcações para Regressar Devagar, Lisboa, Relógio D´Água, 1993)

2 comentários:

Homenagem a Harry Harrisson disse...

Make Room! Make Room!,

In the year 2022, the population has grown to forty million people in New York City alone. Most housing is dilapidated and overcrowded, and the homeless fill the streets and line the fire escapes and stairways of buildings. Food as we know it in present times is a rare and expensive commodity. Most of the world's population survives on processed rations


You know, there are 20 million guys out of work in Manhattan alone just waiting for my job.


soylent green is people

felizmente enganaram-se nuns anos

por enquanto só norte-coreanos e paki's comem pessoas

Demo Gra Pia disse...

Homenagem a um Homem chamado Pedro

NÃO MORRER HOJE, QUE IMPORTÂNCIA TEM

A PAZ, ÀS VEZES LEMBRA-NOS VENENO

E TUDO É FALSO NO PAÍS SERENO

QUE NÃO SE BATE NUNCA POR NINGUÉM