27/07/11

O Brievik é um monstro. Mas se calhar é boa ideia fazermos o que ele quer

Estupidez pura. Um editorial do Jerusalem Post condena o acto de Brievik mas acha que ele até é capaz de ter razão:
«Perhaps Brievik’s inexcusable act of vicious terror should serve not only as a warning that there may be more elements on the extreme Right willing to use violence to further their goals, but also as an opportunity to seriously reevaluate policies for immigrant integration in Norway and elsewhere.»
Ou seja: podemos aproveitar a «oportunidade» que esta tragédia nos ofereceu para colocar em prática as ideias do seu autor.

9 comentários:

rui tavares disse...

O editorial do i de ontem também ia, de forma mais confusa, numa direção semelhante.

Luis Rainha disse...

Ai jazus.

LAM disse...

Já a entrevista de ontem na Sic-n do super-mega-especialista Nuno Rogeiro, ao mesmo tempo que retocava as anteriores declarações sobre o heavy metal (de que até é fã, afinal), dava conta da aproximação do pensamento de Brievik expresso no tal manifesto, ao comunismo! por via da simpatia que o norueguês aí demonstrava por...Putin.

Palpita-me que mais uns dias, tal Lili Caneças, também lhe vão encontrar uns pensamentos trotskistas ou algo de Ghandi no olhar.

Luis Rainha disse...

O Putin, esse dedicado compagnon de route do Lenin!

Sofia Afonso Ferreira disse...

Era óbvio que esta situação seria aproveitada politicamente. Só há uma coisa que me faz confusão. Ele não matou imigrantes mas noruegueses. quem pensa que ele tem razão defende o quê? matarmos o nosso próprio povo para não sermos invadidos por imigrantes? A idiotia alastra de uma forma desesperante.

karma disse...

nem mais. proponho começarmos por abater os judeus lá de jerusalém e da finança. ao fim e oa cabo , Jesus amaldioçou-os , logo , benção divina já temos.

Luis Rainha disse...

Sofia,
Na lista de mortos está gente com nomes pouco nórdicos. Seriam noruegueses também, claro; mas resta ver se o fulano andou à cata de gente "exótica" ou se foi uma matança puramente indiscriminada.

LOUVA A GREVE PERMANENTE EM DEUS disse...

Pronto em 2040 ou 50
a Nigéria passará dos 160 ou 180 milhões para talvez 300 a 350 milhões

a terra arável diminuirá por habitante, métodos de cultura intensiva não são possíveis

a Arábia Saudita comprou terras no Sudão

A china compra em África Casaquistão e Brasil

Britânicos compram terras no Malawi e Ucrânia

apesar de ser uma questão bastante xenófoba

onde vão pôr os 80 milhões que nascem a mais do que os que morrem?

não os podem pôr todos no Corno de África que eles não deixam

Pais com 5 e 6 filhos no Quénia e Ruanda e com menos de 2 hectares de terras para pasto

A maior parte dos mortos Tutsi em 1994 foi por terras e gado

LOUVA A GREVE PERMANENTE EM DEUS disse...

1 milhão de mortos por terras e gado e meia dúzia de palhotas

isso é que é monstruso

e outros 1994 irão chegar

e com eles outros "monstros"

monstros europeus vendem mais jornais

e dão mais conversa de café né?