04/02/14

Os portos são um ponto de partida…

Estas palavra de António Mariano mostram bem como a afirmação das liberdades e direitos em Portugal passa pela Europa, do mesmo modo que a defesa e conquista da democracia na Europa passa pelos portos portugueses.


Um pouco por toda a Europa os Estivadores levantaram-se em solidariedade com a luta dos companheiros em Portugal. Durante todo o dia os Portos Europeus fecham duas horas, dando um sinal claro de que estão comprometidos na luta contra a liberalização dos Portos e que às negociatas dos governos e dos patrões vão responder com a luta.

Trata-se de uma nova fase da luta, no plano internacional, que recupera uma tradição sindical que tantos frutos já deu aos trabalhadores, e que deixa em sentido quem porventura pensasse que os de baixo já não têm a força que precisam para defender a dignidade dos seus postos de trabalho.

A articulação da luta entre os Estivadores Europeus faria sentido não só porque todos percebem que a estratégia que está em curso para precarizar o sector em Portugal mais não é do que o balão de ensaio do que querem exportar para todos os Portos onde ainda existam Estivadores profissionais, e porque o trabalho feito pelos precários, contratados para os substituir, coloca em causa não só a sua integridade física como a de todos os profissionais que trabalham nos portos.

1 comentários:

Antonio Cristovao disse...

integridadede fisica? de certeza? será tambem por isso que os controladores aereos não querem o ceu comum? é que de repente podemos levar com uma gaivota escosesa em cima!! um perigo para um controlador aereo em Lisboa. todos podemos e devemos defender os nossospontos de vista - só que aumentava a qualidade do debate chamar os nomes aos bois. claro que a luta dos professores é por uma escola publica de qualidade( e ainda ninguem responde á pergunata porque os colegios privados estão nos trinta primeiros lugares)Mas claro vamos defender a EscolaPublica!! tretas