17/06/11

Sexo perigoso

Atenção, camaradas! Se "a resistência é sexy", a repressão não deixa a coisa por menos. Prova? Por exemplo, a pedofilia dos "poderófilos" (Maria Velho da Costa dixit) nos internatos religiosos e alhures, as sessões de tunga-tunga multiculturalista de Berlusconi e Kadhafi, ou, a talhe de foice, essa "resistência islâmica" cuja "vitória militar" é antecipada, no registo de uma fixação libidinal compulsiva, pelo autor do post linkado — talvez por prometer aos seus piedosos combatentes viris uma orgia eterna, devidamente fornecida de concubinas, é certo que pouco resistentes, mas não menos devidamente excisadas.

3 comentários:

Anónimo disse...

MSP, não tás a perceber o fundo da questão, acho eu. A resistência tem mesmo de ser sexy porque senão o Renato vê-se à rasca para meter conversa com uma miúda. Se não der uns beijinhos nas manifs e acampadas, lá volta ele a namorar mais uns anitos com a irmã da canhota!

Miserere Dominus Meo (Box) disse...

ó excisado a excisão feminina só se pratica nas regiões do sul saheliano sejam fulas islamizados ou outros

isso dos contentores de viagra
parece mais aquelas armas de destruição maciça

necessários três contentores
que os 20 mil gajos qu'inda andam no exército e os 30 a 40 mil irregulares das tribos ou dos emigrantes que precisam de comer

estão todos sem tusa
alguma vez um exército precisou de viagra para violar em massa?

os do Congo ao Ruanda dizem qui no..

Anónimo disse...

Post brilhante, Miguel.
:)
cumps