27/01/11

Os dentes do eleitorado é que não merecem nozes tão roliças

Do editorial do comicamente impagável “Avante”:

Tratou-se de uma campanha sem paralelo no contacto directo com os eleitores, na mobilização, no esclarecimento. Uma campanha só possível de concretizar com o envolvimento empenhado nela do colectivo partidário comunista, a começar pelo Secretário-geral do Partido; dos jovens da JCP; dos nossos aliados do PEV e da ID e de muitos cidadãos independentes – uma campanha à qual o candidato, camarada Francisco Lopes, com um desempenho notável, conferiu uma elevação e um conteúdo assinaláveis.

(publicado também aqui)

4 comentários:

VÍTOR DIAS disse...

Num excerto que é dedicado à «CAMPANHA» - e nem sequer aos resultados - de F. Lopes não vejo onde está falsidade.

Cavaco, Alegre, Nobre tiveram algum Palácio de Cristal ou Campo Pequeno ?

Em termos de conteúdo de discurso, custa assim tanto reconhecer a diferenças tenáticas e de orientação que caracterizaram a campanha de Francisco Lopes?

Não foi geralmente reconhecido - até por Marcelo Rebelo de Sousa - a surpresa relativa de um bom desempenho do candidato ?

vasco disse...

Não vejo onde está a negação da realidade neste editorial. A campanha de Francisco Lopes foi, de facto, um momento de intenso contacto e mobilização. Aliás, esse era um dos objectivos da campanha autónoma, própria, do PCP. Os resultados da dita podem até nem ser imediatos.

Provavelmente o João Tunes revê-se mais na campanha amorfa, dúbia, cinzenta, de meias palavras, protagonizada pelo candidato que apoiou formalmente...

João Tunes disse...

Vasco, se um "intenso contacto e mobilização" faz perder votos, mal vai a moenga. Ou agora o PCP faz investimentos eleitorais a longo prazo e numa espécie de investimentos imobiliários (num género de imaginados bairros sociais à RDA)?
Quanto ao candidato "que apoiei formalmente" (como vc diz), não invente nem preciso que me escreva o guião, eu escrevi e está escrito aí mais ao fundo: "desastrosa campanha e pior resultado de Alegre".

Anónimo disse...

tanta raivazinha tunes, tanta raiva...