08/04/11

Golpe de Estado

Fomos hoje informados pelo presidente do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, que está em preparação um golpe de Estado em Portugal:

Programa de ajustamento para Portugal pronto em meados de Maio

Para quem ande distraído, as eleições legislativas decorrentes da demissão do governo estão marcadas para 5 de Junho.

3 comentários:

Daniel Simões disse...

Portugal definitivamente vendido à gang banqueira internacional. Desta vez (depois de um caminho tão delicadamente preparado por excelências como Mário Soares, Cavaco Silva, Durão Barroso, etc.) a subserviência é humilhante!!!

Anónimo disse...

Do Golpe de Estado à Alternaativa Já!

Mais uma vez desceu o «espírito» eleitoral nas Vias de Facto. Hoje há a mania, ou moda, de imitar o televisivo Prof. Marcelo fazendo o papel de conselheiro dos príncipes, mesmo de gente de esquerda...
Em vez de se debater como será possível criar uma resistência às políticas do Capital, discute-se cenários pré-eleitorais e fazem-se conjunturas políticas delirantes.
Mesmo sabendo os comentadores, imagino eu, que só as ruas e a luta social podem criar barreiras a estas políticas do capitalismo. Não será nas urnas (o próprio nome diz tudo sobre o destinos delas), nem em São Bento, que se irá impedir esta ofensiva bélica dos grupos dominantes.
Deixem os cenários eleitorais para os analistas do Sistema!

Pedro Viana disse...

Anónimo, a resistência às políticas do Capital fazem-se em todo lado. O que é essencial é que estejam articuladas. A luta deve ser omnipresente, permanentemente visível e incómoda, incluindo durante os rituais em que se tenta legitimizar aos olhos do povo o sistema que o submete.