17/02/11

Intervenção saudita no Bahrain?

Surgem alegações que militares sauditas estão a participar na repressão no Bahrain, embora eu não saiba até que ponto é possivel distinguir um saudita de um bahraini (desconheço se há alguma diferença - de aparência física ou de sotaque - facilmente observável).

De qualquer maneira, já no caso egipcio a monarquia saudita tinha tentado desempenhar o papel de guardiã das autocracias árabes, oferecendo-se para substituir os EUA como financiador do regime de Mubarak.

5 comentários:

Pedro Viana disse...

Infelizmente, no Bahrain a revolução nunca será pacifica. É que neste caso existe uma minoria significativa da população (a sunita) que apoia o governo e tem um medo de morte da maioria (os xiitas), tendo ao mesmo tempo um controlo férreo sobre os meios de repressão, nomeadamente o exército. As revoluções tunisina e egípcia foram relativamente pacíficas porque o exército se absteve de intervir directamente. No Bahrain tal não vai acontecer.

bora rat disse...

atão não há os sauditas

são wahabitas whawab al kalbi

os restantes como o homi diz têm mais variações

e têm um porto cheio de barcaças amaricanas

Anónimo disse...

http://www.nytimes.com/2011/02/18/opinion/18kristof.html?_r=1

Anónimo disse...

9:38pm Britain is to formally review its recent licensing decisions for arms exports to Bahrain after all the violence, a Foreign Office minister said. The licences have included tear gas cartridges and equipment that can be used for riot control. Minister for the Middle East and North Africa, Alistair Burt said in a statement:

In light of events we are today formally reviewing recent licensing decisions for exports to Bahrain. We will urgently revoke licences if we judge that they are no longer in line with the (consolidated EU and UK export licensing) criteria.

http://blogs.aljazeera.net/middle-east/2011/02/16/live-blog-bahrain

---

Parece-me que antes do dia de hoje quem vendia armas não sabia para que serviam!

Miguel Madeira disse...

Além disso, parece que o exército e a polícia barhaini são sobretudo compostos por imigrantes, sem grandes laços com a população nativa:

http://chanad.weblogs.us/?p=490