04/08/11

Os corações e as mentes conquistam-se à bomba?

Há dias, uma estação de TV foi destruída sem aviso, para que as suas antenas não continuassem a "intimidar o povo e a incitar a actos de violência contra ele", segundo os bombistas. Numa tal guerra de ideias, os infelizes apanhados entre os vírus hertzianos que os "maus" propagam e as bombas desinfectantes não chegarão ao prime time das notícias angustiadas. Estas continuarão de olhos noutros assassinos em massa.
Como Anders Breivik, que quis fazer do seu massacre a onda portadora de ideias pouco originais - o seu manifesto, inspirado nas elucubrações do alucinado mas brilhante Unabomber, precisaria de um rastilho de sangue e dor para atingir os espíritos dos europeus. Viu-se o resultado. Ou como a ditadura síria, desejosa de erradicar os agitadores que semeiam a discórdia entre o seu antes tão pacífico rebanho, estraçalhando algumas centenas de ovelhas menos negras pelo caminho, claro. Tudo sempre em defesa do povo.
Regressemos por fim ao lado dos bons, o nosso. Por enquanto, o braço libertador da Democracia apenas bombardeia emissoras de TV na Líbia. Por enquanto. E deixa o combate aos bacilos ideológicos nas mãos da polícia: as forças antiterroristas no Reino Unido já pediram à população que denuncie ideias contagiosas, talvez suspeitas de fermentarem uma epidemia política: "qualquer informação relacionada com anarquistas deve ser relatada à sua polícia local". Amanhã a serpente que vai sair deste ovo é bem capaz de nos devorar. Sem que os telejornais dêem por isso.


Publicado aqui.

8 comentários:

Corega Eh Ficse disse...

Isto de ver em ovos de serpente o mal

e em ovos de galinha o bem


é esquecer os nitrofuranos

a sociedade tem tantos outros meios de coagir e criar bodes expiatórios

de resto é em sociedades doentes e desajustadas
em que os cidadãos não são representados pelo parlamento

mas por cliques partidárias

que surgem os anjos vingadores
chocados en ovos de galinha

e geralmente de galinhas gordas

ovo de víbora não dá extremista não

Miguel Madeira disse...

Eu li o Manifesto do Unabomber e dei uma olhada pelo do noruguês e, para falar a verdade, não vejo grande semelhança.

Penso que essa tese começou a circular porque ambos têm parágrafos a criticar a esquerda multiculturalista, feminista, etc, mas o contexto é totalmente diferente

A esquerda é elitista disse...

Miguel Madeira disse...

Eu li o Manifesto do Unabomber e dei uma olhada

ou seja um maluco que é professor universitário

merece mais atenção do que um maluco que escreveu 1500 páginas

Demo Gra Pia disse...

Inspirado no Unabomber porquê?

Porque não inspirado nos discursos d'Emma Goldman

contra os partidos instituidos
contra o grande capital

contra as condições de miséria e os guetos culturais criados pelas migrações

com diatribes contra os esbirros irlandeses que eram escravos importados para reprimirem outros escravos

uma indivídua que acreditava no fabrico de bombas e na sua utilização

para chamar a atenção das massas
para a sua libertação através do terror...

logo muitos malucos e semi-iludidos

pregaram que a solução
para todos os problemas é a morte
dos que os causam

Estaline creio...

Demo Gra Pia disse...

Curiosamente foi na América de Mckinley que houve o período com mais liberdade de expressão nos últimos 3 séculos

podia-se advogar o massacre dos ricos em praça aberta

prendia-se o pessoal por um dia e só os mandavam para a cidade seguinte

No dia a seguir à tentativa de
tornar num passador o Califa do aço Frick

Emma Goldman aplaude o quasi assassino
e o qué que lhe acontece

nada....
olha se fosse hoy alguém cantar loas dum tal de norueguês,,,,pois

e havia mais malucos solitários
amerikanders
a assassinar pessoas em defesa dos seus ideais do qu'agora

nesta sociedade de sopinhas de massa

Anónimo disse...

O caro «Demo Gra Pia» «esqueceu», ou ignora, que nesses tais States muitos anarquistas, sindicalistas, comunistas,feministas e activistas negros foram efectivamente presos -havendo até doutrina do Supremo Tribunal sobre a «constitucionalidade» da prisão dos dirigentes do PC nos anos 50/60-, e os estrangeiros deportados, pelas suas opiniões.
Mesmo que seja notório que o estado e a sociedade norte-americana têm uma forma muito diferente da europeia de lidar com a dissidência e com as opiniões diferentes dentro da sua tradição da liberdade dos cidadãos.

Luis Rainha disse...

For instance, Kaczynski wrote: "One of the most widespread manifestations of the craziness of our world is leftism, so a discussion of the psychology of leftism can serve as an introduction to the discussion of the problems of modern society in general."

Breivik's manifesto reads: "One of the most widespread manifestations of the craziness of our world is multiculturalism, so a discussion of the psychology of multiculturalists can serve as an introduction to the discussion of the problems of Western Europe in general."


Um exemplo de plágio inegável.

Demo Gra Pia disse...

For instance Mckinley foi morto depois do assassino dizer que se tinha inspirado no discurso

de Emma Goldman de Maio de 1901
e Emma Goldman durante muitos anos continuou a fazer a propaganda do massacre

logo no período histórico de 1880 a 1905 o nº de prisões por períodos consideráveis de anarquistas foi baixo

principalmente dos que provinham da classe média WASP

o Unabomber nunca teria tido a pena de prisão que teve se vivesse em 1900

exceptuando anarquistas italianos e outros de importação

os locais nem por isso

One of the most common signs of Babylon's fall is especially the arrival of foreign people...

são discursos repetitivos
com muito de messiânico e tudo igualzinho

é a revolta contra o conceito do homem médio ter as mesmas oportunidades que as so called elites

é no fundo a revolta dos nerds