13/08/11

Já que estamos na silly season… falemos de política

O tema pareceu-me apropriado, se não inspirador, particularmente à luz desta frase de Mark Twain: Suppose you were an idiot and suppose you were a member of Congress. But I repeat myself.
Creio que não estaremos muito longe da verdade se dissermos que, este ano, a abertura oficial da silly season ficou marcada pela entrevista de 14 de Julho a Lili Caneças.
Embora eu, pessoalmente, tenha apreciado sobretudo a deixa final de Lili, Obrigada eu. Não se esqueça de pagar o meu sumo, muitos houve que preferiram as revelações acerca do beijo trocado com Polansky, as leituras de Marx, os amigos maoistas ou as simpatias trotskistas da própria…
Ainda mal refeitos do extremismo de Lili, fomos informados que Nuno Fernandes Thomaz, do CDS, dera entrada na Caixa Geral de Depósitos como administrador-executivo, apesar de este nunca ter conseguido cumprir a promessa feita em 2005 — mandar construir um Museu da Bíblia a Norte e um parque tipo Eurodisney a Sul, tendo ficado por apurar se a ideia teria o beneplácito de Álvaro Santos Pereira, o Álvaro, ministro que nos fizera saber em Junho (ou seja, antes da abertura oficial da silly season e depois da dupla Pinho/Bidarra nos ter mandado rigorosamente p’ra outra banda) o quanto lhe aprazeria ver Portugal transformado numa Florida.
Em matéria de dress code, também se registaram alguns factos relevantes. Disputaram-se (e disputam-se) aventais, a Universidade Católica de Lisboa decidiu abolir os chanatos e as camisolas do Benfica, e o monárquico Rodrigo Moita de Deus garantiu que uma grande diferença entre os políticos de esquerda e os políticos de direita diz respeito ao guarda-roupa e [à] capacidade de transmitir a sexualidade. A direita costuma ser melhor nessas coisas, convicção tornada pública após a ministra Assunção Cristas ter abolido a gravata (esse símbolo fálico!) por razões energéticas e ambientais, esquecendo-se que muito pior do que as gravatas é a flatulência das vacas, animais que também estão sob a sua alçada.
Já depois disso aumentaram os transportes, foi anunciada a subida do IVA do gás e da electricidade e o fim de algumas comparticipações na saúde.
No entretanto, parece que alguém do PSD ligou para o 112 da Assembleia da República e o PS veio exigir um pedido público de desculpas. Temos oposição!

7 comentários:

Diogo disse...

A maior parte do povo anda embrutecido com telenovelas e futebol. Se a isto somarmos a propaganda que ingurgitam diariamente nos jornais e nas televisões...

mikado tá lixado disse...

Não, o conservadorismo revela-se em muitos aspectos mas quanto a códigos de vestuário a exibição da sexualidade feminina ou masculina é
apanágio de todas as idades ou classes.

Quer pela ocultação, quer pela revelação, olhos lábios e secundáriamente seios ancas pernas braços e zonas pélvicas
(acentuamento, desnudamento, diafanidade)

Um concelho:Oeiras devia ler
Margie Mead ou Desmond Morris

assim tinha feito melhorzinho

é que puxar o semi-puritano vitoriano recalcado Twain

dá no que dá

Decididamente opte por Morris
Apes and Man....ou mais básico
O Macaco Nu

se já leu releia

Isto é a minha secção disse...

Compre livros velhotes na Barateira, ou no seu caso na Galileu não é?

BUT IS NOT BUTTER disse...

But i repeat myself

ANOTHER COG IN THE MURDER MACHINE-THE CLOCKWORK TESTAMENT OR ENDERBY'S END
UM MUNDO EM QUE A DEMOGRAFIA DO TÉDIO E DO ABANDONO DOS GUETOS SOCIAIS

LEVA A MOVIMENTOS BROWNIANOS

A IMORAL DA HISTÓRIA:

FAX O QUE EU FAXO NÃO FAXES O QUE EU TE DIGO

MORAIS AMORAIS E IMORAIS MORAIS PAGAM-SE CARO

GERALMENTE EM OURO E IPOD'S

não se pagam em carne à mostra

o clockwork testament é outro bom livro para a análise das morais

sexuais e sociais ou bice-bersa

mim nã vende livros
nem dá concelhos Marvão

henriquedoria disse...

Fala-se em poluição, mas a flatulência e a merda das vacas, porcos, ovelhas, cavalos, burros e similares era a maior causa de poluição da europa do século XIX, muito superior à das fábricas.
Mas essa poluição continua, agora espalhada por todo o mundo.
Espero que a Cristas tome as medidas adequadas para a evitar ou, pelo menos, minorar, já que é ela quem manda nos animais quadrúpedes ( e alguns bípedes)

الرجل ذبح بعضهم البعض ولكن الخيول باهظة الثمن disse...

A merda caro produtor da dita cuja

é fertilizante

a flatulência associada à degradação da matéria orgânica

é maior quando abundam os tecidos mortos

pressuponho que esteja em processo de desagregação

os cadáveres e os mortos vivos

mercê da sua natureza

são chamados flatulentos

mas a culpa é das bactérias

e as bactérias e os cadáveres são eternos

bípedes são as galinhas e os cangurus

jagga nathan кешин disse...

Temos disposição?

Se calhar têm....

Predisposição para o banquete do poder, isso certamente.