01/08/11

Se conhecer um anarquista, contacte as autoridades

Pelo menos em Inglaterra:

Anarchists should be reported, advises Westminster anti-terror police (The Guardian) -What should you do if you discover an anarchist living next door? Dust off your old Sex Pistols albums and hang out a black and red flag to make them feel at home? Invite them round to debate the merits of Peter Kropotkin's anarchist communism versus the individualist anarchism of Emile Armand? No – the answer, according to an official counter-terrorism notice circulated in London last week, is that you must report them to police immediately.

This was the surprising injunction from the Metropolitan Police issued to businesses and members of the public in Westminster last week. There was no warning about other political groups, but next to an image of the anarchist emblem, the City of Westminster police's "counter terrorist focus desk" called for anti-anarchist whistleblowers stating: "Anarchism is a political philosophy which considers the state undesirable, unnecessary, and harmful, and instead promotes a stateless society, or anarchy. Any information relating to anarchists should be reported to your local police."

4 comentários:

OLHA AS COMBOIADAS disse...

O anarquista individualista

não difere muito doutro fanático qualquer

é esse o perigo do anarco-terrorismo
matar pelos próprios ideais

Já Sacco e Vanzetti matavam pelos ideais de outros

o elefante solitário é sempre mais imprevisível e letal

que as hienas em matilha

essas sabemos que querem matar e quem querem matar

o solitário mata por matar....
mata por desajustamento social

ou por falta de resposta dos poderes instituidos às suas ideias

e oviamente num há democracia individual

só há a das massas

daí haver tanta gente a atirar-se com faixas prá linha

ou a escrever parboíces

querem ser oubidos ou coisa assi

ó lord dos vegetais lenhificados

gente sem tino...

quem é que ouve....

se todos querem gritar né?

L. Rodrigues disse...

"a political philosophy which considers the state undesirable, unnecessary, and harmful, and instead promotes a stateless society"

Acho que há uns no governo... cá e lá... a quem é que me dirijo para bufar?

Anónimo disse...

M. Madeira: O que fazer com este tipo de " brincadeiras "?!? ´´E a vibratio da Silly Season? Francamente. E vindas de um libertario-apelativo-e-meridional- apologista de Feyerband muito menos. Niet

Diogo disse...

Relembremos o dia 7 de Julho de 2005:

O diálogo seguinte teve lugar na tarde do dia dos atentados (7 de Julho de 2005) na
rádio da BBC 5
. O repórter da BBC entrevistou Peter Power, Director Chefe da empresa Visor Consultants, que se define a si própria como uma empresa de consultoria para a “gestão de crises”. Power é um ex-funcionário da Scotland Yard:

POWER: Às nove e meia da manhã estávamos efectivamente a realizar um exercício, utilizando mais de mil pessoas, em Londres, exercício esse baseado na hipótese de acontecerem explosões simultâneas de bombas, precisamente nas estações de metro onde elas aconteceram esta manhã, por isso ainda estou estupefacto.

BBC: Sejamos claros, você estava e efectuar um exercício para testar se estavam à altura de um acontecimento destes, e ele aconteceu enquanto faziam o exercício?

POWER: Exactamente, e foi cerca das nove e meia da manhã. Nós planeámos isto para uma empresa, que por razões óbvias não vou revelar o nome, mas eles estão a ouvir e vão sabê-lo. Estava numa sala cheia de gestores de crises e, em menos de cinco minutos, chegámos à conclusão que aquilo era real, e portanto passámos dos procedimentos de exercícios de crise para uma situação real.


O Sr. Power repetiu estas declarações na televisão (ITN). O clip de vídeo de dois minutos está disponível AQUI.