24/03/11

A Esquerda-Merkel

Não sou dos que fazem questão de dizer que o PS não é de esquerda. Diria que é de centro-esquerda, identificação que, aliás, os próprios dirigentes do PS muitas vezes preferem à simples designação esquerda. Mas que dizermos quando os socialistas recorrem às declarações de Merkel como argumento de autoridade?

4 comentários:

jagga nathan кешин disse...

a esquerda e a direita já não são o que eram

valha-nos nosso senhor

felizmente a extrema-esquerda e a extrema direita

e a esquerda mais ou menos extrema
agora em versão burguesa

continuam a mesma....esqueci-me

LAM disse...

Porque Merkel é mesmo autoridade para esses senhores!
Ao que diz esta notícia que cito abaixo, conseguiu em Bruxelas aquilo que um atrapalhado e "surpreendido" Cavaco não teve autoridade em Portugal.
É o que dá ter um pastel em Belém, bolo-rei, digo.

http://videos.publico.pt/Default.aspx?Id=fa4926ec-db6a-4cbc-bfb3-e249d4f0bfac

joao viegas disse...

Completamente apoiado e o triste do Joao Galamba publicou ontem no Jugular uma "resposta" a este post tao completamente imbecil que nao pude reprimir um comentario um pouco rispido. Esta claro que esse grande intelectual e democrata preferiu que o comentario nao fosse publicado.

Camaradas, eu sou um frouxo e um reformista, como sabem. Agora uma coisa é certa, este PS precisa que o ajudem a defender-se contra os imbecis oportunistas que o apoiam e que, infelizmente, conseguiram tomar completamente conta dele...

Boas

Anónimo disse...

Não é possível imaginar que o José Neves desconheça o percurso do PS desde 1974, pelo menos já ouviu falar: as malas de dinheiro vindas da Alemanha e dos States, das conversas ao pé da orelha com Carlucci, da restauração do grande capital, da corrupção generalizada, dos tachos etc., etc.
PS, socialista, esquerda? O PS está historicamente no centro do capitalismo desta paróquia, sem o PS a reconversão do capitalismo e do Estado não teria sido feita em Portugal!