07/11/11

Comunicação para alimentar a rebelião


Há medida que a instabilidade cresce, torna-se cada vez mais fulcral criar redes de comunicação que permitam a disseminação de informações e ideias radicais, contrariando a barragem de mentiras e propaganda vinda dos media tradicionais (e tradicionalmente a soldo do poder sócio-económico e financeiro). Pareceu-me por isso interessante chamar a atenção para uma conferência que ocorreu recentemente em Londres, e que juntou algumas das pessoas (principalmente anglófonas) que mais têm contribuído para o desenvolvimento de meios de comunicação desalinhados com o poder instituído. Vários vídeos com entrevistas a participantes, e a transcrição sonora de todas as palestras e debates que tiveram lugar durante a conferência, intitulada Rebellious Media Conference, pode ser encontrada aqui.

2 comentários:

Roethia Secunda disse...

a disseminação de informações e ideias radicais...

e das informações e ideias racionais?

nã oviamente nã

sé radical é bom

como dizia o outro nós nã atiramos um míssil e acabamos com os bandidos armados
qué pa protegermos os nossos recursos naturais

radical...men

Filipe Moura disse...

Omem, o h do princípio do texto fugiu de algum lugar.